Highlights da Semana de Alta Costura de Paris

ISTITUTO DI MODA BURGO

BLOG

A semana de moda de alta costura de Paris é única e sem comparações: uma semana que reúne o supra sumo da moda em desfiles e coleções ricas em detalhes, acabamentos e informação de moda. Mas para entender o quanto ela é especial, primeiro vamos à nomenclatura: alta costura significa que as peças são feitas à mão, artesanalmente, sob medida e exclusivas, com materiais de altíssima qualidade, além de cumprirem uma série de regras definidas pela Chambre Sindicale de la Haute Couture, sindicato na França que regulamenta a classe. A marca ou estilista de alta costura precisa ter ateliê em Paris, empregar uma equipe de no mínimo 15 pessoas em período integral, fazer as peças com pelo menos 1 prova de roupa antes e apresentar publicamente nos desfiles suas coleções 2x ao ano, com no mínimo 35 looks em cada.

Assim dá para entender a dimensão do valor de uma peça de Haute Couture, certo? Nós acompanhamos toda a semana e os desfiles e selecionamos os maiores destaques para vocês se inspirarem!


Valentino - cores vivas e color blocking em cetim


Jean Paul Gautier - O último desfile dele comemorando os seus 50 anos de carreira numa releitura de seus ícones fashion ao longo desses anos, usando restos das coleções feitas por ele! Até na alta costura a sustentabilidade está ganhando espaço!


Elie Saab - Com tema do passado real da Europa e do México, Saab traz riqueza e luxo em seus bordados, além de peças com neon e cores vivas e o cinto em tudo, sua marca registrada.


Alexandre Vaultier - Um tributo aos anos 80 e sua extravagância, com peças coloridas, brilhantes e volumosas sem deixar de lado o DNA da marca, além dos ombros marcados, tendência forte da década. 


Givenchy - O tema descrito pela grife foi de um jardim em forma de desfile como uma carta de amor e empoderamento para as mulheres. Além dos florais característicos de um jardim, muito volume, plissados, babados e cores em blocos. 




Giambattista Valli - Inspirado na Costa Amalfitana e em ícones de estilo dos anos 60/70 como Jack Onassis, Lee Radziwill e Marella Agnelli, o estilista inovou fazendo uma exposição aberta ao público e não um desfile tradicional, para que todos pudessem ver mais de perto os detalhes e a beleza das peças, além de tornar a alta costura mais acessível.


Ralph and Russo - Homenagem a uma década de design, a coleção apresenta uma interpretação mais jovem e moderna dos ícones de estilo da grife.



Fotos: Haarper's Bazaar












Dior - Com o tema "E se as mulheres governassem o mundo?", Maria Grazia Chiuri traz pautas feministas para uma moda elegante e exuberante, com metalizados, plissados, franjas e alfaiataria super moderna.