Highlights da NYFW primavera verão 2021

ISTITUTO DI MODA BURGO

BLOG

O mês de setembro é altamente aguardado por fashionistas do mundo todo em todos os anos. O mês das principais edições de revistas de moda, de semanas de moda internacionais trazendo a moda primavera verão do ano seguinte e muitas novas tendências, street style e novidades. Mas com a pandemia ainda tomando conta de muitos países pelo mundo, o mundo da moda se vê em um período de adaptação e reinvenção em todos os sentidos. A primeira semana de moda desse novo calendário internacional foi a NYFW, que foi feita em formato híbrido: com parte em desfiles presenciais com público muito restrito e normas de biossegurança e parte em formato digital, sendo transmitidos para todo o mundo. Uma coisa foi certa: por mais que tenhamos os desfiles presenciais, com a limitação de convidados e um formato mais enxuto em quantidade de desfiles, a semana de moda de NY causou pouco frisson e burburinhos na web e nos veículos de comunicação de moda. Estávamos acostumados com street style, cobertura de eventos em torno da FW e da busca de tendências nos looks de rua, coisas que uma semana de moda em plena pandemia acabam não permitindo. Além disso, a NYFW é conhecida como a mais comercial das semanas de moda internacionais mais famosas, o que também faz com que o impacto seja menor, ainda mais nesse formato novo.

Mas ainda assim tivemos diversos highlights incríveis e que merecem destaque!

Jason Wu


O primeiro desfile presencial pós pandemia da semana de NY em clima super tropical! O estilista se inspirou em Tulum, no México, e trouxe todo o ar praiano para um rooftop da cidade em sua estrutura cheia de folhagens, árvores e muito verde em meio à passarela em deck de madeira. Mesmo com o desfile presencial tivemos a transmissão do show ao vivo pelo Runway360, portal criado para a NYFW nessa edição.


Em sua declaração para o portal, o estilista conta que: "Para a primavera verão 2021, me encontrei longe de casa, de fato, por isso a inspiração vem diretamente de lá, Tulum. Queria criar uma coleção que me lembrasse dos tons brilhantes e tropicais que lembram tantos momentos felizes. O tema da coleção é o escapismo, porque a moda deve nos inspirar e nos fazer sentir felizes." escapismo combina muito bem com o nosso atual momento, mas além de um tema coerente, sua representatividade através do desfile foi ainda maior. Quem abriu o desfile foi a modelo e atriz Indya Moore, ativista pelos direitos LGTBQI+, e além disso, muito por trás de toda a estrutura também tem ligação com a causa! Segundo Jason: "Espalhar a palavra do amor parece mais importante para mim do que nunca, e fazer parte da mudança é crucial. Quero desenhar roupas não apenas para o momento, mas para criar algo que pode ser eterno. Da mesma forma, as árvores, você vê aqui, doados com amor pela Lowe's, eles irão para sua nova casa, o berçário A. Visconti - uma pequena empresa local onde serão cuidados, adotados e amados. Mas também para ambientar os momentos da moda, os produtos de decoração para o lar também foram usados para o refeitório da Gmhc (organização sem fins lucrativos Gay men's health growth) em Nova York que oferece 350 refeições diárias para a comunidade LGBTQI +."


Ou seja, uma moda com causa, inspiração e ação! Na coleção, peças casuais e contemporâneas com muitas estampas, volume, alfaiataria, laise, drapeados e cores que vão desde tons clássicos e sóbrios como marinho e terrosos até tons vivos como amarelo, pink, azul Royal, verde neon e roxo. Um exótico chic! 

Tom Ford



Uma coleção cheia de energia e alegria, desde as cores até as formas e estampas. O estilista homenageia Pat Cleveland, modelo dos anos 70 que transmitia essa onda de engergia que ele desejava transmitir com a coleção. Sua apresentação da coleção foi super original, com uma carta aberta ao público contando sua inspiração e como toda a coleção foi criada, seu objetivo e o que ele espera com a coleção. Uma super mensagem de otimismo mesmo em meio à dias difíceis. Numa parte da carta, Tom fala que: "Isso é o que esta coleção é para mim: a esperança de um tempo mais felizAinda é um momento meio casual quando o assunto é moda, mas certamente é o momento em que precisamos de roupas que nos façam sorrir. Roupas que nos fazem sentir bem conosco. (...) Portanto, só posso esperar que, quando essas roupas chegarem às lojas na primavera 2021, seja um momento mais positivo. Uma época em que talvez possamos todos dar um suspiro de alívio e começar a retornar às nossas vidas como as conhecíamos. O zeitgeist global sempre influencia a moda e para mim esse desejo de uma primavera cheia de esperança se traduz em roupas descontraídas um pouco clássicas, mas roupas que me fazem sorrir. Vista-se para se divertir.

E realmente, é uma coleção divertida e cheia de alegria. Com tons alegres, muitas estampas e shapes comfy e modernos, que nos fazem sorrir só de olhar para as fotos!



Zimmermann


Inspirada nas obras de Ellis Rowan, uma artista pioneira, naturalista e exploradora da virada do século passado, a coleção é focada em peças com estampas leves e na temática botânica e com shapes ora super femininos, como os vestidos e saias rodadas, mangas bufantes e babados, ora com peças dignas de alfaiataria masculina. 


O estilista Nicky Zimmermann declarou sobre a coleção que: "Muitas vezes começamos uma coleção com foco na estampa e nesta temporada eu queria trabalhar com arte botânica com um foco australiano - as formas florais únicas e as combinações de cores inesperadas. Pensamos em looks flutuantes e diáfanos, equilibrados com alfaiataria masculina."


Rodarte



Um dos desfiles mais aguardados da NYFW que dessa vez apresentou sua coleção em formato de lookbook fotografado nas montanhas California. As peças, como sempre muito marcantes: muitos florais, vestidos de tule, clash de estampas com poás e xadrez e looks usados com grinaldas ou flores que deram o toque mágico que é a cara da marca. Por isso, a coleção se destaca mesmo sendo apresentada sem desfile!



E aí, qual foi seu preferido?

Fotos: Harpers Bazaar US / Divulgação