Como será a temporada de desfiles de verão 2021?

ISTITUTO DI MODA BURGO

BLOG

As semanas de moda internacionais já viviam tempos em que a renovação era necessária, mas com a pandemia do COVID-19 a indústria se viu na obrigação de se adaptar, e com isso, se reinventar urgentemente. Vimos muitos desfiles cancelados, outros feitos digitalmente, ora em forma de desfiles, apresentações ou até mesmo diversos eventos online com interação com o público e inovações. Marcas saindo do calendário oficial de desfiles e desacelerando, optando por menos desfiles anuais e por formas mais autorais, como é o caso da Gucci e da Saint Laurent. Nas capitais da moda mundiais os impactos começaram na semana de moda de Milão em fevereiro, onde desfiles durante a semana e eventos foram cancelados com a pandemia se expandindo rapidamente e sem ninguém esperar. Com o passar do tempo, a situação nos países europeus vem se estabilizando e atualmente é mantido o distanciamento e uso de máscaras apenas em locais fechados. Sendo assim, já é possível realizar desfiles presencialmente (como vimos em alguns de coleções Resort como Jacquemus e Etro). Mas ainda assim, nem todas as semanas de moda serão totalmente presenciais.


A Semana de Moda de Milão acontecerá nos dias 22 a 28 de setembro em forma phygital, como a Câmera Nazionale dela Moda assim definiu. Teremos 28 desfiles presenciais e 24 digitais, sendo assim, quase meio à meio em cada modalidade. Uma forma de atender marcas que desejam desfilar de forma tradicional e também manter as que querem seguir digitalmente e também trazer mais pessoas ao evento, já que digitalmente a proporção de expectadores é ilimitada. Mesmo assim, as marcas que desfilarem presencialmente, como Prada, Versace e Fendi, terão uma série de protocolos à seguir, como distanciamento, uso de máscaras, redução de convidados e a preferência por locais abertos. Ainda assim, com a pandemia ainda acontecendo e aumentando em alguns países como o nosso, pode gerar muitas controvérsias. Também temos marcas que decidiram não desfilar de forma alguma e são tradicionais desse calendário, como Bottega Veneta e Moschino.

Já em New York a semana foi reduzida em apenas 3 dias entre 14 e 16 de setembro e em grande parte de forma remota e digital através de uma plataforma própria, a Runway360, sendo desenvolvida especialmente para a NYFW. A semana poderá contar com desfiles presenciais liberados pelo governador, mas só na opção de locação externa com até 50 convidados. Para desfiles internos, apenas sem plateia. O Line up conta com nomes como Jason Wu, Tom Ford e Carolina Herrera, mas também tem desfalques de nomes clássicos como Marc Jacobs, Prabal Gurung, Michael Kors, Tory Burch e Oscar de La Renta. 

A London Fashion Week vai acontecer entre os dias 17 e 22 de setembro e também terá mescla de desfiles presenciais e digitais, mas ainda não temos detalhes do Line up e formatos. Para finalizar, a Paris Fashion Week será inteiramente física, e a única a seguir nesse formato pós pandemia, entre os dias 28 de setembro e 06 de outubro. Porém, mesmo com essas informações a Federação de Alta Costura da Moda ainda não deu mais detalhes sobre como serão os desfiles e Line up.

O que esperamos são mais desfiles e formatos que inovem e aproximem o público cada vez mais à cada marca!