A Dior te leva ao Marrakech na Cruise 2020!

ISTITUTO DI MODA BURGO

BLOG

Uma coleção completamente fora do comum: é assim que podemos resumir a Cruise Collection 2020 da Dior. Maria Grazia Chiuri teve a inspiração do tema ao ler alguns livros, entre eles “Racismo explicado à minha filha”, do escritor franco-marroquino Tahar Ben Jelloun. Mas ela não quis apenas fazer uma coleção africana mostrando estampas e looks que remetem ao continente. Ela foi além, buscando maneiras de como a Dior poderia conversar com a África e como essas culturas poderiam se encontrar separadamente e criar algo completamente novo, sem perder ambas identidades.


E foi assim que ela recrutou uma antropóloga francesa, Anne Grossfilley, especialista em moda e tecidos africanos, e juntas montaram um hall de colaboradores para a coleção: Uniwax, o estúdio de design e fábrica na Costa do Marfim criador de 100% do tecido de cera feito na África; Sumano, associação que defende as habilidades e tradições por trás dos tecelões e ceramistas da região do Anti-Atlas; o estilista Pathé Ouédraogo - Pathé’O, famoso por desenhar as camisas ousadas e coloridas de Nelson Mandela; a chapeleira nigeriana Daniella Osemadewa e a designer afro-caribenha Martine Henry, co-criadora dos turbantes e enfeites de cabeça da coleção ao lado do chapeleiro britânico Stephen Jones. Além deles, a artista afro-americana Mickalene Thomas e a estilista Grace Wales Bonner, vencedora do prêmio LVMH, convidadas para reinterpretar a icônica jaqueta Bar de Christian Dior. 


Ou seja, uma coleção totalmente colaborativa com fontes diretamente do continente e que poderiam traduzir esse universo de forma primorosa junto com a Dior. E deu super certo! 

Nos looks desfilados, riquíssimas gravuras da cultura local e estampas exclusivas criadas nas colaborações, trechos do livro que a inspirou estampados em camisetas, cores terrosas e tons de off white casando com a temática, trabalhos primorosos em jeans e no estilo alta costura com seda.

Veja na galeria abaixo os melhores looks!

A coleção é um exemplo de como a moda pode unir culturas e pessoas, enriquecendo e valorizando aquelas que possuem muito talento e pouco reconhecimento.